Textos

Dor e esperança *
Quando a sombra corta o rio
Nessas tardes de verão
Sinto no corpo um arrepio
Uma dor no coração.

A solidão me rasga o peito
Como o sol, o amanhecer
A dor do amor desfeito
Queima por dentro meu ser.

Não ter você aqui comigo
É conviver ao bel-castigo
E sofrer com a lembrança.

Quando a sombra corta o rio
Mesmo com o peito vazio
Minh'alma sonha esperança.


                                          * Amor e flor
Luiz Viana
Enviado por Luiz Viana em 29/09/2018
Alterado em 30/07/2019


Comentários