Textos

Venci
Difícil foi, mas venci
Difícil foi, mas estou aqui.
Sofri, será?
Será se sofri
Ou foi apenas um teste
Pra minha força, minha fé?

Ele veio sorrateiro
Covarde
Surgiu dum quase nada
Para que eu não percebesse.

E foi crescendo
Corroendo
Doendo
Destruindo meu ser,
Queria me derrubar.

Aí eu percebi...
É meu fim!...

Veio o desespero
veio o tédio
O anseio
E a magoa,
senti a vida escapar de mim.

Chorei noites imensas
Escondi meus modos e meus risos
Tudo.
Senti somente um medo absurdo.

Mas como criaram a palavra esperança
E nela reside o verbo esperar,
Adentrei assim mesmo ao país do medo
E esperei na esperança de superar.

Longas consultas, inúmeros soros.
Jalecos brancos, agulha, bisturi.
Queria vencer todos os monstros
E dizer para o mundo: " Eu sobrevivi!"

Depois me caíram os cabelos
Do corpo, da face e do coração...
Outra vez senti desespero
Ao pensar que o sim transformou-se em não.

Mais a vida é fantástica,
Deus é esperto.
Escreve certo por linhas entortadas.
E um dia minhas labutas
E todas as lutas
Foram recompensadas!

Cabelos cresceram. Guardei os lenços
Que um dia me cobrirem a cabeça...
Passados os prantos imensos
Pouco sei sobre a velha tristeza.

Longos risos, inúmeras glorias...
Guardo na lembrança o mal que vivi...
Hoje canto as minhas vitorias
Gritando ao mundo: Eu venci!
Venci!


                                                  
Luiz Viana e Luiz Viana e Mirian Teodózio
Enviado por Luiz Viana em 05/11/2019


Comentários